HOME SOBRE CONTATO FREEBIES CLIPPING

AMORES NOS TEMPOS MODERNOS


20 janeiro 2017


Acompanho um casal faz um tempo, por fotos e arte, típico de filmes e livros de ilustrações. Muita gente que também "acompanha" fica fascinada com a interação dos dois, com esse amor tão lindinho e real.

Uma vez, ele costurou um vestidinho lindo pra ela, e muita gente comentou que queria um relacionamento assim. Então, ele respondeu dizendo algo sobre como todos os relacionamentos deveriam ser assim, não por eles serem perfeitos, mas porque todo relacionamento deveria ter essas coisas.

Isso ficou na minha cabeça.

Olhem ao redor. O que vocês vêem? De um lado, relacionamentos abusivos. De outro, um relacionamento onde jogam aquele típico jogo de quem sente menos. Um demora para responder o outro, porque quer, não por não poder. Um tenta irritar (de uma forma ruim) o outro, até que um pare de sentir primeiro. Se é que um dia realmente sentiram. Mas um relacionamento não deveria ter um tipo de magia? Não deveria te fazer vibrar e se for pra jogar, jogar jogos de tabuleiros e um jogo reverso a esse. O de quem sente mais. Melhor ainda, de quem sente junto.

De quem acorda mandando bom dia e dorme com um boa noite. De quem vibra com as vitórias do outro e também chora e abraça quando algo dá errado. De quem tenta fazer comida e bagunça toda a cozinha, rindo só por ter o outro ali, rindo também. De quem não compra algo caro por amor, mas se quer presentear, dá algo do coração, com significado. Esse casal que eu sigo a pouco, disseram que os melhores presentes são feitos a mão.

Eu sei bem disso. É uma sensação que eu desejo para todas as pessoas desse mundo. Um relacionamento tem que ser real, tem que sentir, os dois; tem que ter essa coisa que se parecesse com magia.

Esse jogo de não sentir gela tantos corações, congela tantas pessoas. É hora de descongelar.

Por favor, aprendam a deixar esse mundo que tem ficado tão cinza, para tanta gente, mais feliz, colorido, cheio de flores e de dores e amores transformados em arte. Amem mais, sintam mais, abracem o mundo. Abracem quem vocês amam. E por favor, não me falem de dor. "E se doer?" Meu amor, transforme em arte. Um dia a dor vira sorriso, vira sentimento, vira a felicidade em forma de gente.

12 LIVROS PARA LER EM 2017


18 janeiro 2017


Hoje vim trazer uma lista que sei que muita gente gosta. Afinal vocês são leitores e vivem com a duvida de qual livro ler primeiro? Então, seus problemas acabaram. Separei aqui nesses post alguns livros que li em 2016 e adorei, mas também escolhi livros que ainda não li, mas estou louca pra ler esse ano. Todos esses livros eu tenho na minha estante, alguns recebi esse ano e ainda não resenhei, mas é só da um google que a curiosidade some. Certo? Vou colocar o link depois da sinopse dos livros que já tem resenha, ah, qualquer coisa eu também faço resenha lá no meu instagram, ok? Então ok. Vamos lá! 


O garoto dos meus sonhos: Desde quando consegue se lembrar, Alice tem sonhado com Max. Juntos eles viajaram o mundo, passearam em elefantes cor-de-rosa, fizeram guerra de biscoitos no Metropolitan Museum of Art... e acabaram se apaixonando. Max é o garoto dos sonhos – e somente dos sonhos – até o dia em que Alice o vê, surpreendentemente, na vida real. Mas ele não faz ideia de quem ela é... Ou faz? Enquanto começam a se conhecer, Alice percebe que o Max dos Sonhos em nada se parece com o Max Real. Ele é complicado e teimoso, além de ter uma namorada e uma vida inteira da qual Alice não faz parte. Quando coisas fantásticas dos sonhos começam estranhamente a aparecer na vida real – como pavões gigantes que falam, folhas de outono cor-de-rosa incandescente, e constelações de estrelas coloridas –, Alice e Max precisam tomar a difícil decisão de fazer isso tudo parar. Mesmo que os sonhos sejam mais encantadores que a realidade, seria realmente bom viver neles para sempre? - Resenha aqui

No mundo da Luna: A vida de Luna está uma bagunça! O namorado a traiu com a vizinha, seu carro passa mais tempo na oficina do que com ela e seu chefe vive trocando seu nome.Recém-formada em jornalismo, ela trabalha como recepcionista na renomada Fatos&Furos. Mas, em tempos de internet e notícias instantâneas, a revista enfrenta problemas e o quadro de jornalistas diminuiu drasticamente. É assim que a coluna do horóscopo semanal cai no colo dela. Embora não tenha a menor ideia de como fazer um mapa astral e não acredite em nenhum tipo de magia, Luna aceita o desafio sem pestanejar. Afinal, quão complicado pode ser criar um texto em que ninguém presta atenção? Mas a garota nem desconfia dos perigos que a aguardam e, entre muitas confusões, surge uma indesejada, porém irresistível paixão que vai abalar o seu mundo. O romance perfeito — não fosse com o homem errado. Sem saída, Luna terá que lutar com todas as forças contra a magia mais poderosa de todas, que até então ela desconhecia: o amor. - Resenha aqui

A fúria e a aurora: Personagem central da história, a jovem Sherazade se candidata ao posto de noiva de Khalid Ibn Al-Rashid, o rei de Khorasan, de 18 anos de idade, considerado um monstro pelos moradores da cidade por ele governada. Casando-se todos os dias com uma mulher diferente, o califa degola as eleitas a cada amanhecer. Depois de uma fila de garotas assassinadas no castelo, e inúmeras famílias desoladas, Sherazade perde uma de suas melhores amigas, Shiva, uma das vítimas fatais de Khalid. Em nome da forte amizade entre ambas, Sherazade planeja uma vingança para colocar fim às atrocidades do atual reinado. Noite após noite, Sherazade seduz o rei, tecendo histórias que encantam e que garantem sua sobrevivência, embora saiba que cada aurora pode ser a sua última. De maneira inesperada, no entanto, passa a enxergar outras situações e realidades nas quais vive um rei com um coração atormentado. Apaixonada, a heroína da história entra em conflito ao encarar seu próprio arrebatamento como uma traição imperdoável à amiga. Apesar de não ter perdido a coragem de fazer justiça, de tirar a vida de Khalid em honra às mulheres mortas, Sherazade empreende a missão de desvendar os segredos escondidos nos imensos corredores do palácio de mármore e pedra e em cenários mágicos em meio ao deserto. - Resenha aqui



Quando o amor bater a sua porta: Malu Rocha é uma escritora de 29 anos independente, confiante e bem-sucedida. Mora sozinha em São José dos Pinhais, perto de Curitiba, onde mantém uma rotina regrada de pedalar todas as manhãs, escrever e, semanalmente, visitar o avô de 98 anos em uma casa de repouso. Porém sua vida toda controlada sai do eixo quando um homem bate à sua porta e se apresenta como Luiz Otávio Veronezzi, dizendo ter perdido uma reunião marcada com ela. Malu não se lembra do compromisso e sua primeira reação é dispensá-lo. Mas o belo desconhecido insiste, explicando que sofreu um acidente de carro, ficou em coma e perdeu a memória, assim como seus documentos. As únicas coisas que restaram foram um pouco de dinheiro e um papel com o nome e o endereço de Malu, o nome dele e a data da reunião. Luiz confessa que a escritora era sua última esperança para descobrir a própria identidade. O problema é que ela não tem a menor ideia de quem ele seja. Desconfiada, mas sentindo-se responsável pelo acontecido, Malu decide ajudá-lo e embarca em uma jornada para descobrir quem ele é – o que acaba trazendo à tona muitos fatos sobre si mesma, seus medos e segredos mais bem guardados, além de um passado que preferia esquecer. - Resenha aqui

A historia de nós dois: Emma tem 27 anos, é linda e inteligente e vive cercada de pessoas que ama. Prestes a se casar com Richard, seu namorado desde a época de escola, ela não poderia estar mais empolgada. Mas o que deveria ser o momento mais feliz de sua vida de repente vira uma tragédia. Emma sofre um acidente e é salva por um estranho minutos antes que o carro em que ela viajava explodisse. Abalada, ela decide adiar o casamento. E nesse meio-tempo descobre segredos que a fazem questionar as pessoas nas quais sempre confiara a ponto de duvidar se deve se casar afinal. Para complicar, ela se sente cada vez mais ligada a Jack, o homem que a salvou e que não sai da sua cabeça. Jack é lindo, gentil e divertido, de um jeito diferente de todos que ela já conheceu. Por outro lado, é Richard quem ela sempre amou... Uma mulher, dois homens, tantos destinos possíveis. Como essa história vai terminar? - Resenha aqui

Três coisas sobre você: Setecentos e trinta e três dias depois da morte da minha mãe, 45 dias após o meu pai fugir para se encontrar com uma estranha que ele conheceu pela internet, 30 dias depois de a gente se mudar para a Califórnia e apenas sete dias após começar o primeiro ano do ensino médio numa escola nova onde conheço aproximadamente ninguém, chega um e-mail. Deveria ser no mínimo esquisito, uma mensagem anônima aparecer do nada na minha caixa de entrada, assinada com o bizarro nome Alguém Ninguém. Só que nos últimos tempos a minha vida tem estado tão irreconhecível que nada mais parece chocante. - Resenha aqui


Crave, a marca: Num planeta em guerra, numa galáxia em que quase todos os seres estão conectados por uma energia misteriosa chamada “a corrente” e cada pessoa possui um dom que lhe confere poderes e limitações, Cyra Noavek e Akos Kereseth são dois jovens de origens distintas cujos destinos se cruzam de forma decisiva. Obrigados a lidar com o ódio entre suas nações, seus preconceitos e visões de mundo, eles podem ser a salvação ou a ruína não só um do outro, mas de toda uma galáxia. Primeiro de uma série de fantasia e ficção científica, Crave a marca é aguardado novo livro da autora da série Divergente, Veronica Roth, que terá lançamento simultâneo em mais de 30 países em 17 de janeiro, e surpreenderá não só os fãs da escritora, mas também de clássicos sci-fi como Star Wars.

Nove regras a ignorar antes de se apaixonar: A sonhadora Calpúrnia Hartwell sempre fez tudo exatamente como se espera de uma dama. Ainda assim, dez anos depois de ser apresentada à sociedade, ela continua solteira e assistindo sentada enquanto as jovens se divertem nos bailes. Callie trocaria qualquer coisa por uma vida de prazeres. E por que não se arriscar se, aos 28 anos, ela já passou da idade de procurar o príncipe encantado, nunca foi uma beldade e sua reputação já não lhe fará a menor diferença? Sem nada a perder, a moça resolve listar as nove regras sociais que mais deseja quebrar, como beijar alguém apaixonadamente, fumar charuto, beber uísque, jogar em um clube para cavalheiros e dançar todas as músicas de um baile. E depois começa a quebrá-las de fato. Mas desafiar as convenções pode ser muito mais interessante em boa companhia, principalmente se for uma que saiba tudo sobre quebrar regras. E quem melhor que Gabriel St. John, o marquês de Ralston, para acompanhá-la? Afinal, além de charmoso e devastadoramente lindo, ele é um dos mais notórios libertinos de Londres. Contudo, passar tanto tempo na companhia dele pode ser perigoso. Há anos Callie sonha com Gabriel e, se não tiver cuidado, pode acabar quebrando a regra mais importante de todas – a que diz que aqueles que buscam o prazer não devem se apaixonar perdidamente. - Resenha aqui

E se for você?: Cal Logan e Nicole Bentley eram melhores amigos quando crianças, mas tudo mudou no ensino médio, depois que ela se enturmou com o pessoal mais popular da escola e passou a ignorá-lo. Eles se formaram e Cal foi estudar em Crenshaw, perto de Nova York, enquanto Nicole entrou em Harvard, realizando o grande sonho de seu pai. Quando Cal vai passar as férias de verão em sua cidade natal, fica surpreso em saber que ninguém mais teve notícias dela desde que se mudaram, há mais de um ano. Assim que as aulas na universidade recomeçam, ele cruza no campus com uma garota que é idêntica a Nicole, mas que se chama Nyelle Preston e tem uma personalidade completamente diferente: Nicole era tímida e insegura, enquanto Nyelle é impulsiva, ousada e só quer aproveitar a vida. Enquanto tenta desvendar os segredos de Nyelle – afinal, ela é ou não Nicole? – Cal viverá com ela momentos inesquecíveis e apaixonantes, que aos poucos farão com que ele perceba que a identidade daquela garota misteriosa é o que menos importa.


O primeiro dia do resto da nossa vida: Tess e Gus foram feitos um para o outro. Só que eles não se encontraram ainda. E pode ser que nunca se encontrem... Tess sonha em ir para a universidade. Gus mal pode esperar para fugir do controle da família e descobrir sozinho o que realmente quer ser. Por um dia, nas férias, os caminhos desses dois jovens de 18 anos se cruzam antes que os dois retornem para casa e vejam que a vida nem sempre acontece como o planejado. Ao longo dos dezesseis anos seguintes, traçando rumos diferentes, cada um vai descobrir os prazeres da juventude, enfrentar problemas familiares e encarar as dificuldades da vida adulta. Separados pela distância e pelo destino, tudo indica que é impossível que um dia eles se conheçam de verdade... ou será que não? O Primeiro Dia do Resto da Nossa Vida narra duas trajetórias que se entrelaçam sem de fato se tocarem, fazendo o leitor se divertir, se emocionar e torcer o tempo todo por um encontro que pode nunca acontecer. - Resenha aqui

O Livro de memórias: Sammie sempre teve um plano: se formar no ensino médio como a melhor aluna da classe e sair da cidade pequena onde mora o mais rápido possível. E nada vai ficar em seu caminho — nem mesmo uma rara doença genética que aos poucos vai apagar sua memória e acabar com sua saúde física. Ela só precisa de um novo plano. É assim que Sammie começa a escrever o livro de memórias: anotações para ela mesma poder ler no futuro e jamais esquecer. Ali, a garota registra cada detalhe de seu primeiro encontro perfeito com Stuart, um jovem escritor por quem sempre foi apaixonada, e admite o quanto sente falta de Cooper, seu melhor amigo de infância de quem acabou se afastando. Porém, mesmo com esse registro diário, manter suas lembranças e conquistar seus sonhos pode ser mais difícil do que ela esperava. - Resenha aqui

Cinder: Num mundo dividido entre humanos e ciborgues, Cinder é uma cidadã de segunda classe. Com um passado misterioso, esta princesa criada como gata borralheira vive humilhada pela sua madrasta e é considerada culpada pela doença de sua meia-irmã. Mas quando seu caminho se cruza com o do charmoso príncipe Kai, ela acaba se vendo no meio de uma batalha intergaláctica, e de um romance proibido, neste misto de conto de fadas com ficção distópica. Primeiro volume da série As Crônicas Lunares, Cinder une elementos clássicos e ação eletrizante, num universo futurístico primorosamente construído. - Resenha aqui

RESENHA: EM UM BOSQUE MUITO ESCURO


16 janeiro 2017


E se você recebesse um convite de uma velha amiga para uma despedida de solteiro?

E se depois daquele fim de semana você acordasse em um hospital?

E se algo terrível tivesse acontecido e você não conseguisse se lembrar?

E se alguém estivesse morto?

Como você lidaria com isso? Ficaria louca? Tentaria de todo jeito lembrar? Apagaria isso da sua memoria? 🙊

Isso tudo agora depende de Leonara, a personagem principal desse livro. Segundo os detetives do caso uma arma foi disparada e alguém morreu. Mas quem? E por quê?


Desde o início o livro mostra que a despedida não seria nada normal. Quem faria uma despedida de solteiro em uma cabana no meio da floresta com quase nada de luz? Tem algo errado aí 😦 E porque convidados com personalidades tão diferentes? Isso poderia gerar até uma certa briga.

Leonora não vê essas pessoas a muito tempo, exceto pela sua amiga Nina que manteve contato desde que algo ruim aconteceu .

Clare, a noiva, sempre foi uma pessoa popular e é de se estranhar ter poucos convidados, mas quem organizou essa festa não foi ela, não é? foi sua amiga Flo, na qual cultiva uma amizade extrema com Clare.

Será que o assassino estaria entre os convidados?

Ou seria alguma outra pessoa que chegou depois? 👀 Não sei... tudo pode acontecer nesse livro. Me senti como uma verdadeira detetive tentando ligar os fatos, as pessoas, e cada pequena peculiaridade delas.

O único ponto ruim foi ter prolongado muito quando já tava na cara quem era o assassino, mas de resto eu adorei! Um livro que prende sua atenção desde a primeira página!

A história flui que é uma beleza 😄 Super recomendo a leitura!



Autora: Ruth Ware
Livro: Em um um bosque muito escuro
Editora: Rocco 
Páginas: 288 
Comprar: Saraiva
Livro enviado para resenha 
Nota:          

RESENHA: CINDER


14 janeiro 2017


Cinder é uma moça.

E um robô. 

Meio robô, na verdade. 

Ela é a meia irmã de Pearl e Peony, só que diferente do conto original Cinderela ela não tem duas irmãs malvadas. Apenas uma. E claro, uma madrasta horrível que a transforma em uma faz tudo. 
- O seu tipo sequer sabe o que é o amor? Você tem algum tipo de sentimento ou é tudo... programado?
O início vocês já sabem, né? Uma vida baseada em obediência, sempre apaixonada pelo príncipe, um baile... mas vocês se esquecem que Cinder não é normal. 

Ela é um robô. 

E essa história está longe de ser um conto de fadas. 


Depois de sua meia irmã e única amiga, Peony, adquiri uma doença sem cura sua madrasta manda Cinder contra sua vontade para ser voluntaria e testar antídotos para essa terrível praga que está matando todos do reino, até mesmo gente da realeza

Só que nem ela, nem a madrasta esperava que o teste fosse um sucesso e nem que a ida de Cinder ao castelo trouxesse esperança a todo um povo e a ela mesma. 

Marissa conseguiu criar um mundo cheio de fantasia, suspense, guerra e amor. É uma mistura futuristica maravilhosa dos contos de fadas. Eu adorei cada capítulo. Fiquei apaixonada pela Cinder e o príncipe Kai 😍 fora os personagens secundários que são um amor. 

O meu único medo é de como isso pode acabar, já que são quatro livros e o último da série parece um dicionário de tão grande 😣 Muita coisa pode acontecer. Muito desastre pode rolar e muitas mortes podem ser inevitáveis. Aguenta coração!


Autora: Marissa Meyer 
Livro: Cinder 
Editora: Rocco 
Páginas: 448 
Comprar: Saraiva 
Livro enviado para resenha 
Nota:        
© Kézia Martins / Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design
Tecnologia do Blogger.