HOME SOBRE CONTATO FREEBIES CLIPPING

RESENHA: DO OUTRO LADO


16 janeiro 2018


Evie morreu aos 82 anos da melhor forma possível: dormindo e cercada pela família. Após a morte, sua alma vai a procura do paraíso e nesse caso é o apartamento em que viveu quando tinha 27 anos, mas ao chegar no local ela não consegue entrar. O zelador que cuida do local, e aquele que a recebe da sua vida após a morte, diz que para conseguir enfim sua verdadeira paz e seguir seu caminho ela precisa resolver algumas coisas que ficaram em seu passado.

Nossa protagonista sabe muito bem o que ele quis dizer com isso. O que está a impedindo de seguir em frente são três coisas. Três segredos.

Agora ela terá que encontrar sua força para revelar três verdade que jurou até então esconder. 

Evie é uma moça (sim, depois de morta ela voltou a ter 27 anos) muito carismática. Não tem como não gostar da personagem, mesmo me irritando em algumas partes. Achei a personagem bondosa até demais, mas isso não tirou a beleza da historia porque consegui entender seus motivos e como tudo o ocorreu para ela se tornar o que é hoje.


Além do livro ser emocionante, com um grande ensinamento, ele retrata de forma linda a vida após a morte. Em todo o decorrer da historia podemos sentir um toque de magia aqui e ali, principalmente quando um certo passarinho aparecer.

Mas apesar de tudo, ainda teve coisas que não aceitei muito bem. 

Por exemplo, a historia em si é ótima, mas mal construída. É bela, é cativante, é linda e cheia de ensinamentos, mas apesar da leitura fluida e rápida ainda fiquei confusa e terminei o livro sem entender alguns pontos. Além de certas coisas que aconteceram serem irreais demais, se fosse retratado no plano espiritual eu até entenderia, mas foi tratado no plano terreno e eu fiquei em um estado de "queee?". 

Os diálogos também foram um pouco forçados, mas apesar dos pesares eu ainda recomendaria SIM o livro por retratar algo que não é muito visto nos dias de hoje. Uma leitura sensível para quem procura aquecer a alma.


LIVRO: DO OUTRO LADO 
AUTORA: CARRIE HOPE FLETCHER
PÁGINAS: 272 
NOTA:         
EDITORA: ROCCO
LIVRO ENVIADO PARA RESENHA

RESENHA: LADY WHISTLEDOWN CONTRA-ATACA


07 janeiro 2018


Lady Whistledown contra-ataca focará em quatro historias com quatro casais diferentes protagonizando a mesma cena: O roubo de uma joia no jantar da residencia de Lady Neely. Apesar do do lugar ser sempre e as historias se chocarem, a leitura não cansativa e nos surpreende com o modo de escrita de cada autora. Cada historia descreverá a relação de um casal de um jeito diferente e único, com muito mistério e romance não tem como desgrudar do livro até chegar nas ultimas páginas (que por sinal é quando desvendamos todo o mistério). 

O conto que mais gostei foi "O primeiro beijo", da linda da Julia Quinn.
Ele irá contar a historia de Tillie, filha de um conde que está em busca de um pretendente. Ela possui um grande dote e Peter Thompson está a procura de um noiva com um belo dote. Ele é amigo do irmão de Tillie, mas nunca imaginaria que um dia se apaixonaria por ela.

A ultima tentação, de Mia Ryan. 
Contará a historia de Isabela Martin, uma dama de companhia que quer mudar o fato de nunca ter sido beijada. O cara que realizará o desejo de Isabela é ninguém menos que Anthony, um conquistador que foge de compromisso.


O melhor dos dois mundo, de Suzanne Enoch.
Charlotte (essa personagem me lembou muito de Carpúnia) é uma dama muito recatada, criada com todo o cuidado possível para evitar qualquer tipo de escândalo e mesmo assim não possui nenhum pretendente. Ou melhor, possui, só não é tão bom quanto gostaria. Até que Lorde Matson aparece e as coisas toma um rumo diferente.

O único para mim, de Karen Hawkins.
Sophia teve seu casamento destruído por um jogo de cartas e após doze anos a unica coisa que ela não esperava era ter seu marido de volta. Será que ele conseguirá recuperar o amor da jovem dama?

São historias curtas que focam no mesmo assunto: O amor. Não consegui encontrar uma que menos gostei, pois todas me prenderam focando em casais totalmente diferentes. Acho que esse é o maior ponto do livro. As várias descrições sobre o amor, nas suas diferentes formas!


LIVRO: LADY WHISTLEDOWN CONTRA-ATACA
AUTORAS: JULIA QUINN, MIA RYAN, SUZANNE ENOCH E KAREN HAWKINS
PÁGINAS: 343
COMPRE AQUI 
NOTA:          
EDITORA: ARQUEIRO
 LIVRO ENVIADO PARA RESENHA

RESENHA: MULHERES EM CENA: EM POESIA


02 janeiro 2018


 O livro de poemas do projeto Mulheres Em Cena, da autora Iara Braga, possui poemas sobre várias coisas, mas acima de tudo, é algo que se relaciona ao feminino. Poemas podem ser interpretados de várias maneiras, e sempre acabam sendo, então essa resenha é algo que eu tirei das palavras da autora. São os significados que eu encontrei, que podem ou não ser algo que a autora realmente quis passar, mas que outras pessoas podem olhar com outros olhos e criarem as próprias interpretações.

Existem alguns poemas que são homenagens, para diferentes pessoas. Um deles, que se chama Pluma, me passou a ideia do crescimento, que começa em uma menininha que ganha asas; ganha a liberdade; cresce. 
  
 ''Brilha estrelinha cândida, 
 Porque a florzinha já se foi,
 Para dar a luz a diva, 
 Que o tempo transformou''. Página 13

Há também, do meu ver, algo que remete à crenças e ao lugar de onde a autora é. Um orgulho pelo local onde nasceu. Homenagens se estendem no livro todo, da própria família da autora até amigos e pessoas que dão inspiração a ela. São poemas que remetem a algo em relação a essas pessoas, uma qualidade ou uma pequena história tirada de cada uma delas, como um pedacinho de todos eles que a autora coloca nesses versos e transforma em algo eterno.

 Existem outros poemas com significados que são no minimo profundos, que falam sobre como se reerguer e transformar a dor em algo novo. Parece ser uma batalha que ela trava e transforma em algo diferente, inovando a dor e a transformando em algo bom. É quando ela recupera as forças e caminha. Há algumas letras de músicas que se misturam perfeitamente bem com os outros poemas. Possuí palavras que remetem à uma limitação imposta a ela, da qual resolve parar para pensar e decidir que é bem mais que isso, e que o que ela quer importa e não deve ser diminuído.

Um dos poemas que eu mais gostei do livro, chamado ''Aquela'', do meu ver, mostra uma mulher que tentava esconder quem era, que se calava e vivia uma vida rotineira, aceitando tudo, deixando suas vontades vivas dentro dela, mas sem prática alguma, e em determinado momento decide deixar essas vontades saírem para a vida real e passa a não se limitar mais; começa a fazer o que quer, o que a deixa feliz e a fazer ser quem realmente é. Para mim, mostra alguém que tentava esconder a sua essência e desejos por medo do que o mundo ia achar, e então decidiu que não faria mais isso, que seria quem realmente é, sem se importar com o que os outros pensariam, sendo quem ela gostaria de ser, e se torna.

 ''Por isso chega
 Decidi, tá decidido
 Aquela que me grita
 Que me sufoca e me ilumina
 Vai sair
 Vou abrir e emergir.
 [...]
 Agora eu sou ela
 Aquela que dentro de mim
 Sempre foi a mais bela''. Página 40

Alguns poemas falam de como é ser artista e se expressar através das palavras, de levá-las até outras pessoas, que estão dispostas a ouvir, para mostrar a elas que é possível buscar a paz, o amor, o sol. Que é possível caminhar de um jeito leve. Diz para não confiar em tudo, não transformar tudo em flores. Sobre deixar as coisas irem e virem.


Uma ideia que me pareceu muito presente no livro é a de se livrar de coisas que fazem mal, que rebaixam, e encontrar a cor no mundo. Viver como quiser, com todas as sensações e vontades que vierem, aceitando e demonstrando as emoções e tudo que quiser e precisar, sem máscaras; livre, aceitando quem realmente é, com as próprias escolhas, sem medos, com o bom e o ruim; sem amarras. 

Fala do acaso, das coisas que a sociedade impõe desde cedo e que acabam engolindo e aceitando, de como todos deveriam viver em igualdade e em harmonia, mas a maioria faz o oposto disso. Fala de alguém que perdeu parte da vida seguindo uma rotina sem querer mais que isso e que, ao enxergar o que estava acontecendo, quis mudar as coisas. Fala das pessoas que veem o mundo de forma diferente, sem limitações e são taxadas como loucas por serem felizes e enxergarem além. Fala de quem anda perdido e decide se encontrar, várias vezes. De possibilidades abertas, do buscar sempre mais, sem se por um limite, sem aceitar um limite. É como ver os escritos de alguém que descobriu como se soltar e respirar livremente.

E para mostrar um pouco disso, vou encerrar a resenha com uma parte dos poemas ''Mundo ideal'' e ''A Nova Era''.
  
 ''O mundo feliz
  É o mundo livre
  De amarras e padrões 
  Que nos impedem de ir''. Página 73

 ''A luz, a paz e o amor
 Eram as únicas leis
 Era a verdade em cada ser''. Página 90



Título: Mulheres em cena: em poesia
Autora: Lara Braga
Editora: Bambual
COMPRE AQUI
Gênero: Poesia
Livro enviado pela agencia
Páginas: 93

RESENHA: MISTER O


29 dezembro 2017

Quem leu Big Rock já sabe sobre Nick Hammer, melhor amigo de Spencer. Gostei do personagem exatamente por ter um humor afiado e sem nenhuma vergonha na cara. Ri bastante com a pouca aparição que teve no primeiro livro. Estava bastante ansiosa pro segundo, que retrata o seu romance com a irmã de Spencer.

Nick era esquisto, um pouco fechado, com a cara enfiada em seus desenhos.

Todo o jeito estranho do personagem sumiu com o tempo e seu entusiamo pelos desenhos fez com que ele virasse um cartunista de sucesso, trazendo desenhos pra tv. Não. Não é nada infantil. É bem adulto e retrata um pouco da vida dele. Mister O.

Tá, pausa aqui. Preciso dizer que toda essa coisa de homem fodão não me agradou. Seguindo o mesmo estilo de cara poderoso que tem tudo e que se apaixona perdidamente pela mocinha engraçada. Ok. Eu gostei bastante de Big Rock, apesar de ambos terem o mesmo pensamento de cara poderoso que enlouquece qualquer uma. Ignorando o pensamento dos dois e focando na historia em si acabei gostando. De verdade. Da historia, dos diálogos, da cumplicidade dos dois personagens e confusão.


Podemos ter uma noção do começo do relacionamento de Nick com Harper já em Big Rock, mas tudo aflora nessa sequencia. Ela só quer aproveitar uma ou algumas noites com o famoso Mister O e deixar a amizade boa intacta. E ele, é claro, sentindo uma grande atração por ela, também quer essa chance. O problema é se não for, de fato, suficiente. O que poderia acontecer? Ela é a irmã do seu melhor amigo e ele pode estar gostando realmente de algo que não deveria.

Um romance bem clichê, mas com um bom desenvolvimento, seguindo o estilo de Big Rock, sem grandes surpresas ou enrolação. Essa já é uma característica da escrita da autora, os personagens sabem o que querem (apesar de algumas duvidas o querer é mais forte) e não ficam presos. O livro pode ser lido antes de Big Rock, a historia não afeta em nada, mas recomendo a sequencia. Enfim, esse é um lviro pra lermos em uma sentada. Rápido, simples e divertido.


LIVRO: MISTER O
AUTORA: LAUREN BLAKELY
PÁGINAS: 272
COMPRE AQUI 
NOTA:           
EDITORA: FARO EDITORIAL
LIVRO ENVIADO PARA RESENHA
© Kézia Martins / Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design
Tecnologia do Blogger.